5º pagina [02/06/1014]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

5º pagina [02/06/1014]

Mensagem por Alan_Vitor em Ter Set 15, 2015 4:24 pm





O Senhor Harryson me deixou sair mais cedo hoje. Perguntei se estaria tudo bem, já que eu estava fazendo disto um habito. Ele olhou em volta e me perguntou.
- Então me diga, que raios você vai forjar aqui? Não temos novas encomendas, tem duzias de armas simples no estoque, e você até já limpou e arrumou tudo, liberando um espaço extra nessa apertada forja. Não que eu não goste de ver você fazendo todo trabalho pesado, enquanto eu fico aqui sentando, mas não a mais nada para ser feito! Ra Ra Ra Ra. – Brincou o velho forjador, que já era visivelmente velho mesmo sendo um anão.
- Não fale assim, Senhor Harryson – Respondi a ele. – Só faço o que um aprendiz de forjador tem que fazer. Não faço todo o trabalho pesado, acho que dar os acabamentos finais e forjar armas mais detalhadas é muito mais trabalhoso. Falando nisto, eu poderia já ir fazendo as encomendas daquele forasteiro.
- Não.
- Por que não?
Olhando fixamente para um canto da forja, ele falou, como se não fala-se mais comigo e sim com a parede – Para as gládios saírem como ele quer, terei que forjar com um outro metal. Que chagará em alguns dias, numa caravana que saiu diretamente de uma boa mina das colinas de ferro – E Voltando a olhar para mim terminou. – E não que eu não confie em você como forjador, mas essas espadas eu quero pessoalmente forjar sozinho.
- Certo Senhor...
- E que tal. Em vez de você ficar ai parado, tendo idéias de como ser mais escravizado por um velho anão. Você correr e aproveitar o dia para treinar em dobro?
- Tem razão – Respondi com um sorriso no rosto. – Muito obrigado Senhor Harryson.
- Para de agradecer e vá logo! Ra Ra Ra Ra Ra.
Me apresei em ir logo para meu local de treino. Não entendia o porquê estava correndo, já que tinha mais tempo hoje do que dos outros dias. De qualquer forma a corrida já conta como aquecimento, pensei.
Chegando lá me deparei com uma figura sentada perto da velha árvore. Me aproximei com cautela, para ver quem era que estava lá, mas acabei pisando num galho denunciando minha presença A figura se voltou para trás e eu o reconheci!
- Forasteiro? – Eu disse.
- Matador de moscas! – Respondeu com um sorriso no rosto.
- Este não é meu nome!
- Nem o meu é forasteiro, então estamos quites. – Retrucou.
- Por que esta aqui? Perdeu-se novamente?
- Ha Ha Ha, não, estou aqui porquê este é o único bosque deste condado. Não tem nada de bom neste lugar! E como estou esperando seu amigo anão forjar minhas espadas, estou preso a este fim de mundo de tédio.
- Você encomendou espadas com o senhor Harryson? Hey! Espera ai... Você é o guerreiro que anda entre os nobres, que chegou a alguns dias em palestina!
- E você não é nenhum gênio de palestina.
- Se você é o grande guerreiro que anda entre os nobres, por que não vai atrás de outro forjador?
- Guerreiro que anda entre os nobres? É assim que vocês me chamam? Se bem que á uma lógica nisto. E não vou atrás de outro forjador, porque preciso de um bom forjador! Seu amigo tem fama fora daqui, matador de moscas.
- Meu nome É Victor, Allan Victor End. E não me chame de outra forma!
- Se não vai fazer o que? - Debochou o elfo.
Cerrei parcialmente meus olhos em sua direção, ele permaneceu lá sentado e tranquilo. Saquei minhas gládios, ele riu e comentou.
- Realmente, estava muito tedioso ficar por aqui. Vamos animar um pouco esta tarde – E pegou dois galhos do tamanho aproximado de minhas espadas, girou eles na mão e caminhando em minha direção disse. – Vamos brincar um pouco.
- Mas... Pode ser perigoso, posso acabar te ferindo e...
- Não se preocupe. Não acha melhor praticar com alguém pra variar? Ou gosta tanto assim daquela árvore? Ha Ha Ha Ha Ha.
Empunhei as gládios em mãos e fui lutar contra o forasteiro!
Após um cansativo fim de tarde de lutas, percebi ter destruído os galhos que o forasteiro usava e tinha me cansado muito mais também. Olhei para ele também ofegante e disse:
- A luta foi bastante cansativa.
- O “treino” foi bastante cansativo, assim que é bom. Treina seu corpo a ficar mais forte e resistente.
- Nunca tinha pensado nisto...
- Alem da inabilidade com duas espadas, inteligência também não é seu forte...
- E você se acha o grande guerreiro, super experto e habilidoso.
- Eu não me acho, eu sou! Ha Ha Ha Ha.
- Onde você aprendeu todo esse conhecimento e estas habilidades em combate?
- Tive um bom mestre.
- Você é sempre tão vago nas suas respostas, nem seu nome me disse ainda.
- Nem vou.
- Por quê?
- Porque sim! A única coisa que precisa saber sobre mim é que sou um especialista.
- E como devo te chamar? senhor especialista.
- Bom, me chame de andarilho, andarilho das Dunas.
- Por que escolheu lutar com duas espadas? senhor andarilho das dunas.
- Não importa, por que você resolver lutar com duas espadas?
- E um sonho antigo. Tem muita coisa envolvida nisto, mas acho que no final só quero entrar no exército do reino de são Salvador, usando apenas duas espadas curtas. Como meu pai...
- Você quer entrar pro exército? É raro eu achar alguém que queira isto. A vida lá é difícil, alguém sem habilidades como você poderia não ser aceito, ou ser aceito e morrer na sua 1º missão.
Neste momento o andarilho das Dunas olhou para o céu, como se recordasse algo.
- Você se lembrou de alguém, que leva a vida difícil lá?
Ele sorriu e respondeu.
- Na verdade, lembrei-me de alguém que faz a vida das pessoas difíceis por lá. O que quero dizer é: Não pode simplesmente ir se alistar e achar que lá ficará bom da noite para o dia. Têm que treinar bastante, e não só praticar no fim da tarde sozinho, tem que enfrentar oponentes reais!
- É verdade...
- Mas antes disto você precisa de técnicas, de conhecimento em batalha e coisas do tipo.
- É verdade, Senhor andarilho...
- Pare de me chamar de senhor! Não sou tão velho assim.
Uma ideia surgiu em minha mente, olhei nos olhos daquele elfo negro e falei com firmeza.
- Andarilho das Dunas, você quer ser meu mestre?
- Não.
- Já era esperando...
- Não digo isto por você ser um garoto plebeu que mora neste fim de mundo. E sim porquê um andarilho como eu, não quer um discípulo, mas...
- Mas?
- Mas até que minhas gládios fiquem prontas, por falta do que fazer neste lugar. Vou treinar com você e te passar tudo que eu poder.
- Serio?
- Sim, só espero que aprenda rápido!
- Muito obrigado senhor andarilho, eu...
- Nada de senhor! Já esta escurecendo, vá logo pra casa que vou seguir meu caminho também.
- Ok.
- Todo dia neste mesmo horário e local, não se atrase Allan Victor End – Falou o Andarilho já meio distante enquanto andava e sumiu entre as arvores. Após o cansativo treino voltei para casa e vim relatar em meu diário todo o ocorrido. Acho que não terei tempo de escrever estes dias, pois já estou quase caindo de sono neste momento. Espero que eu aprenda tudo que preciso rápido! Cada vez mais, o dia do alistamento no exercito do Reino de São Salvador se aproxima.



Sexta-feira, 02 de Junho de 1014.
avatar
Alan_Vitor
Soldado

Batalha Cênica Salvador Mensagens : 51

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum